Pioneiros do Cinema de Horror na América Latina e Caribe: Os primeiros filmes





Uma das maiores dificuldades do projeto Final Chica foi encontrar os filmes pioneiros do gênero terror nos países da América Latina e do Caribe. Alguns lugares, obviamente, possuem realizadores populares, como o Brasil, México, por exemplo. Mas existem nações que são verdadeiras incógnitas, até mesmo para os especialistas locais. Então, basicamente, eu parti em uma odisseia. Conversei com críticos, jornalistas, procurei por sites de notícias. Encontrei dados errados. Fiquei andando em círculos por meses. E como estou desde março do ano passado trabalhando nessa listagem, resolvi divulgar aqui uma lista prévia do que consegui encontrar até o presente momento:

Argentina

El Hombre Bestia (1934) — Direção: C.Z. Soprani
O longa, que também é conhecido como Las Aventuras del Capitán Richard, foi gravado na cidade de Rosario, e ficou perdido por muitos anos. A história mostra o acidente de um aviador estadunidense, o qual fica muitos anos perdido no meio da selva, transformando-se em um homem selvagem. Ele é capturado por um cientista maluco e é usado em um experimento, fazendo que ele passe a perseguir donzelas indefesas.



Bolívia
Casting (2010) — Direção: Denisse Aranciba e Juan Pablo Richter
O filme mostra um grupo de jovens atores que são chamados para fazer uma seleção de elenco para a primeira película de terror boliviana. Chegando lá, eles encontram uma verdadeira sessão de tortura. O trabalho é muito influenciado pelas tendências que estavam rolando no cinema internacional naquele período, onde longa-metragens cheios de violência gráfica eram a bola da vez. 

Brasil
À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1964) — Direção: José Mojica Marins
O coveiro Zé do Caixão quer muito ter um filho para dar continuidade ao seu sangue, mas sua esposa, Lenita, não consegue engravidar. Para conseguir o que quer, ele tomará atitudes extremas.

José Mojica Marins em cena de À Meia-Noite Levarei a Sua Alma


Chile
La Dama de la Muerte (1946) — Direção: Carlos Hugo Christensen
Uma mulher dada como morta se vinga dos criminosos que a atacaram e mataram sua filha.




Colômbia
Funeral Siniestro (1977) — Direção: Jairo Pinilla
A jovem Isabel vive no interior da Colômbia e perde seu pai e sua madrasta em eventos suspeitos distintos. Durante o velório da madrasta, o mal paira no ar e coisas horríveis começam a acontecer com a chegada da escuridão.



Equador
La verdad sobre el caso del Sr. Valdemar (2008) — Direção: Carlos Andrés Vera
O curta-metragem é uma adaptação de uma história de Edgar Allan Poe. A pesquisadora Gabriela Alemán afirma que esse curta, além de ser a primeira produção de terror equatoriana legítima, dá início ao movimento que ela batizou de gótico andino.



Paraguai
Gritos del Monday (2016) — Direção: Justiniano Saracho e Héctor Rodríguez
Grupo de estudantes vão até a reserva ecológica dos Saltos del Monday, u mponto turístico muito famoso do interior paraguaio. Eles pernoitam no lugar e algo muito estranho acontece com o grupo.



Peru 
Annabelle Lee (1968) — Direção: Harold Daniels
É uma adaptação do poema de Edgar Allan Poe.

Suriname
All Alone (2018) — Direção: AJ Sasra
É uma história fantasmagórica, filmada com um orçamento bem pequeno.



Uruguai 
Posesión (1986) — Direção: Ricardo Islas
Foi o primeiro filme do diretor, uma lenda do cinema independente latino-americano. Foi inspirada por filmes sobre exorcismo e possessão, como O Exorcista (1973).

Venezuela 
La Casa del Fin de los Tiempos (2013) — Direção: Alejandro Hidalgo
Apesar do país ter tido algumas produções anteriores que abordavam elementos sobrenaturais e de horror, La Casa del Fin de los Tiempos é considerado o primeiro filme de terror venezuelano. A película, inclusive, ganhou em 2017 um remake sul-coreano.



México 
La Llorona (1933) — Direção: Ramón Peón
A Chorona é uma das maiores lendas do México e possui várias versões. Em todas elas, uma mulher, para se vingar por algum motivo, mata seus filhos por afogamento. Arrependida, ela comete suicídio. Seu fantasma vaga pelas cidades, aos prantos, procurando por novas crianças. Ramón Peón foi o responsável pela primeira adaptação do mito para as telonas mexicanas.



Costa Rica
El Psicópata: El triángulo de la muerte (2008) — Direção: Luis Mena
É uma produção de baixo orçamento e aborda uma série de assassinatos que aconteceram na Costa Rica, atribuídos a um assassino que tinha problemas psiquiátricos.




El Salvador 
Matlatl (2016) — Direção: Migue Siman
Família é assolada por uma tragédia, mudando-se para o interior do país, onde começa a ser assombrada por criaturas míticas.



Guatemala
El sombrerón (1950) — Direção: Guillermo Andreu e Eduardo Fleischman
Esse longa-metragem é muito especial por muitos motivos. Primeiramente, pois não estamos tratando apenas do primeiro filme da Guatemala de horror, mas também da primeira película filmada no país. É uma mistura de drama e terror, estrelada e codirigida por um dos maiores astros do país, Guillermo Andreu. A história aborda uma das lendas mais famosas da Guatemala, o fantasma El sombrerón. Reza a lenda que, quando esse ser ainda habitava o mundo dos vivos, o homem, que possuí um chapéu gigante, se apaixonou por uma jovem, mas ela nunca lhe correspondeu amorosamente. Inconformado, ele rapta a moça e a assassina. O namorado da vítima sai a caça do El sombrerón e se vinga dele, matando-o. Mas o que parecia o fim de uma história horripilante, ganha um contorno sobrenatural. 



Honduras
Almas de la Medianoche (2002) — Direção: Juan Carlos Fanconi
Estudantes de Comunicação vão investigar a morte de um jornalista em um vilarejo de Honduras e acabam se envolvendo em uma lenda centenária e mortal.



Nicarágua
Poneloya (2018) — Direção: Marvin Aguado e Tommy Demos
Jovem médico se apaixona por mulher durante viagem e a segue até a famosa praia de Poneloya. Com o tempo, o casal percebe que não está só. Uma entidade maligna os acompanha. 

Panamá 
Diablo Rojo PYT (2019) — Direção: Sol Moreno e J. Oskura Nájera
Um motorista de ônibus "Diablo Rojo" (um transporte muito popular no Panamá),  seu ajudante, um padre e dois policiais são vítimas de um feitiço misterioso e acabam perdidos em algum lugar na selva de Chiriqui, onde terão que sobreviver às criaturas que habitam as estradas, com o velho ônibus como seu único refúgio.



Antígua e Barbuda
The Skin (2011) — Direção: Howard Allen
Um jovem casal está prestes a perder seu lar. A sorte dos dois muda quando eles descobrem um vaso antigo e o vendem para um antiquário. O que parecia ser um motivo de muita felicidade, passa a acarretar uma série de coisas assustadoras.



Barbados
The Trident - The Land We Call Home (2019) — Direção: Stockton Miller
Um vídeo de uma criatura bizarra se torna viral em Barbados. Uma corajosa equipe de jornalistas decide investigar a origem do monstro.



Cuba
Vampiros en La Habana (1985) — Direção: Juan Padrón
Nessa animação, máfias de vampiros dos EUA, a chamada "Capa Nostra" e o Grupo Vampiro da Europa, vão até Cuba para se apoderar de uma fórmula, a qual permite que eles possam andar no sol. 



República Dominicana
Andrea (2005) — Direção: Rogert Bencosme
Durante um enterro, jovem rouba uma cruz de um túmulo e é possuída por um espírito.



Jamaica
Nefarious (2019) — Direção: Rhett S. Butler
Um jovem é manipulado pelo irmão de sua namorada e é conduzido por uma série de eventos violentos e necromânticos.


Trinidad e Tobago
3 Line (2010) — Direção: Mikkell Khan e Christopher Anthony Din Chong.
Grupo de estudantes vai para região afastada filmar um documentário e é recepcionado por uma família assassina.



Haiti
O Haiti já apareceu em muitas produções dos Estados Unidos, como Zumbi Branco (1932) e A Maldição dos Mortos-Vivos (1988), mas as minhas pesquisas sobre o país não foram conclusivas até o momento.

Países que ainda não possuem produções próprias
Guiana, Belize, Bahamas, Dominica, Granada, Santa Lúcia, São Cristóvão e Névis, e São Vicente e Granadinas.









Formulário p/ pagina de contato (Não remover)