A Berlim de Christiane F e David Bowie

janeiro 16, 2016




Christiane Felscherinow pode ser definida como uma figura controversa da Alemanha. A alemã ganhou notoriedade na década de 70 com o lançamento de sua biografia Wir Kinder Vom Bahnhof Zoo, a qual ganhou a tradução no Brasil, intitulada Eu , Christiane F, 13 anos drogada e prostituída. Na publicação lançada por jornalistas da revista germânica Stern, Christiane relata como tornou-se viciada em heroína, a droga que se transformou em uma coqueluche entre os jovens berlinenses.



Não demorou muito tempo para o livro ganhar uma adaptação para o cinema, dirigida por Uli Edel. O longa-metragem revelou a atriz Natja Brunckhorst e contou com a presença de um convidado ilustre: David Bowie. O cantor, além de fazer uma participação especial, também assinou a trilha sonora, reunindo canções que já haviam sido previamente lançadas.
A vida de Christiane F e de David Bowie se misturam bastante. Muitas pessoas conheceram o cantor por causa do filme. Outras conheceram Christiane por causa de Bowie. Por isso hoje no Final Girl  vamos conhecer alguns locais importantes da história de ambos em Berlim.



O distrito de Kreuzberg


Christiane nasceu em Hamburgo e mudou-se com a família para Berlim, indo viver primeiramente no distrito de Kreuzberg. David Bowie, por sua vez, escreveu todas as músicas dos seus discos que fazem parte da trilogia de Berlim no Hansa Studios, também localizado nessa parte da capital germânica. Apenas Heroes foi gravado exclusivamente no imponente prédio da Köthener Str. 38, construído em 1913. Antes de se tornar um estúdio,  o Hansa foi uma sala de concertos e um espaço cultural. O edifício foi adquirido nos anos 70 pelos irmãos Meisel.
Muitas outros músicos também gravaram aqui, como Iggy Pop, Depeche Mode, etc.

















Postdamer Platz



Nos versos de Where are you know, música do penúltimo álbum de Bowie, o cantor fala sobre um dos lugares mais populares da capital alemã: Postdamer Platz. A praça, que foi totalmente destruída durante a Segunda Guerra Mundial, ficou abandonada por muitos anos, mas hoje é sinônimo de renovação e cultura. A região abriga uma moderna arquitetura, cinemas, restaurantes e uma calçada da fama nos moldes da criada em Los Angeles. Mas não pense que é pra prestigiar estrelas de Hollywood: a Boulevard der Stars é apenas para artistas alemães.



Groppiusstadt


O Groppiusstadt é um bairro de Berlim, situado na parte sudeste. Atualmente faz parte do distrito de Neukölln. É constituído por um grande condomínio de prédios habitacionais de arquitetura modernista. A família de Christiane teve que se mudar para o lugar por causa de dificuldades financeiras. E foi em um grupo de jovens de uma igreja protestante das redondezas onde ela começou  a usar drogas.
Christiane nunca foi uma entusiasta do local. Segundo ela, apesar da aparência moderna dos prédios, os prédios cheiravam mal e abrigavam uma vizinhança problemática.






Sound -  A discoteca mais moderna da Europa






A Sound era a segunda casa de Christiane e o lugar era bastante peculiar. Além da pista de dança, a discoteca possuía uma sala de cinema onde a maioria dos jovens iam para se drogar. Dentre as curiosidade sobre o local: o ator que interpretou o namorado de Christiane F nas telonas foi selecionado pelo diretor em uma visita da equipe de produção na boate. O lugar era tão cool que até David Bowie aparecia por lá às vezes. A casa noturna noturna, porém, não existe mais. Fechou suas portas em 1988.


Europa Center


A cena em que Christiane F e seus amigos fogem da polícia ao som de Heroes, depois de roubarem uma bilheteria, foi filmada no shopping Europa Center.
O local possui lojas e restaurantes e, além disso, há no 20º andar do prédio uma espécie de mirante, onde é possível ter uma vista privilegiada de Berlim.





A arena Deutschlandhalle




Foi nesse lugar que Christiane teve sua primeira experiência com heroína em um concerto de David Bowie.
E ele repetiu a apresentação para o longa-metragem.  As cenas da apresentação de Bowie, porém,  foram gravadas em Nova York.  As tomadas em que a plateia aparece foram feitas em um show do AC/DC.
O Deutschlandhalle foi inaugurado por Adolf Hitler em 1935 e foi demolido no ano de 2011.

A Estação Zoo


A Bahnhof Berlin Zoologischer Garten é uma estação de metrô nas cercanias do zoológico de Berlim. Ganhou notoriedade na década de 70 por ser a cena dos viciados da capital alemã. Christiane F costumava usar os banheiros da Bahnhof Zoo para consumir heroína. Além disso, a estação era um ponto de prostituição. A maioria dos viciados vendiam seus corpos em troca de dinheiro para comprar drogas. Na época, a Bahnhof era literalmente um desfile de jovens com aparência de mortos-vivos.








Para evitar o problema com os junkies e preocupados com as mortes que ocorriam nos sanitários da estação, as autoridades de Berlim a remodelaram e afastaram a maioria dos viciados do local. Além disso, criaram uma série de programas para ajudar no combate ao vício.



Rua Hauptstrasse - Schöneberg



Voltando a falar do Bowie, David morou na Rua Hauptstrasse, nº 155 durante os três anos que viveu em Berlim. Já existe, inclusive, uma petição em circulação para que a rua leve o nome do músico.



Muro de Berlim


Um dos maiores símbolos da Guerra Fria, o Muro de Berlim dividiu a Alemanha entre a parte oriental e ocidental. Inspirado pela situação, Bowie escreveu um dos maiores hinos de resistência e anseio de que aquela construção desaparecesse: a canção Heroes. Em 1987, David se apresentou em Berlim, dois anos antes da queda do muro. Mesmo com o obstáculo visual, era possível ouvir, através do muro, centenas de pessoas cantando suas músicas. O show foi um verdadeiro marco na história berlinense.



Quem quiser conhecer mais detalhes da Berlim de David Bowie, é possível comprar três tipos de pacotes turísticos em agências alemãs: Bowie Berlin Walk, Hansa Studio Tour e Bowie Berlin Tour. Mais informações aqui.

Ficou curioso pra saber por onde anda Christiane F? Ela virou blogueira da revista Stern por um período. A publicação é a mesma que fez uma matéria sobre sua vida e que mais tarde tornaria-se o célebre livro. Ela lançou recentemente o livro Eu, Christiane F: a vida apesar de tudo. No livro, inclusive, ela relata que ficou bastante decepcionada ao conhecer o verdadeiro Bowie e que o seu filme havia ajudado o cantor a se tornar famoso na Europa. Se eu pudesse encontrá-la, gostaria de dizer: menos garota! Bowie já era aclamado pelos quatro cantos do planeta quando participou do longa sobre a jovem.



  • Share:

You Might Also Like

4 Comments